Santa Zita


Nome: Santa Zita

Protetor: Donas de casa

Males: Perda de chaves

Biografia: Nascida no ano de 1218, em Monsagrati, povoado próximo à cidade de Lucca, filha de uma família humilde de camponeses onde as meninas, para não serem um fardo pesado nas suas economias, se submetiam ao trabalho doméstico - que naquele momento era visto como um trabalho servil - a nossa santa assumiu este papel de empregada na residência dos Fatinelli com a maior generosidade e amor, como nenhuma outra.
Nessa casa viveu martírios e tormentos que pareciam purificar cada vez mais a sua alma bondosa. Num caso curioso, Zita foi acusada de dar muitas coisas aos pobres, – o que realmente não era mentira, pois ela distribuía o seu ganho com aqueles que eram necessitados –, e o patrão, a surpreendê-la na saída do serviço, notou que seu bolso estava cheio e pediu que a moça o esvaziasse. Foi aí que teve grande surpresa: de seu bolso caíram apenas pétalas de rosas. As suas virtudes e méritos eram de admiração e conhecimento de todos.
No dia de sua morte, 27 de abril de 1278, surgiu uma grande força de devoção popular e o seu túmulo sempre foi alvo de peregrinações. O culto de sua imagem foi aprovado em data solene em 5 de setembro de 1696, por Inocêncio III, e Pio XI a proclamou a santa das domésticas.

Orações: Concedei-me, Ó Deus altíssimo, a graça de ser sempre muito solidário para com as necessidades dos mais pobres, abrindo meu coração para a caridade e as demais virtudes cristãs. Santa Zita, rogai por nos.

 

Volta