Santa Juliana de Falconieri

Nome: Santa Juliana de Falconieri

Biografia: Santa Juliana nasceu em 1270 e morreu em 1341. Aos 14 anos recebeu o hábito da Ordem Terceira da Congregação dos Servitas, fundada por seu tio São Alexis Falconieri. O hábito e mais tarde a profissão foram-lhe dadas por São Felipe Benício, que veio a falecer pouco depois, não sem antes ter recomendado a Congregação à jovem freira. Juliana dedicou-se com afinco à organização da Congregação. Em 1304 o papa Bento XI transformou a Congregação numa ordem religiosa da qual Juliana se tornou Superiora. Apesar do cargo, procurava os serviços mais humildes. No convento Juliana pôde se dedicar à ascese espiritual baseada numa vida de intensa oração e de constante penitência. Além disso dedicava-se aos pobres e aos doentes, que curava ao contato com suas mãos. Acometida por uma doença no estômago, no final de sua vida já não conseguia se alimentar, nem mesmo receber a Eucaristia. Na hora da morte estendeu-se por terra com os braços em cruz e pediu que lhe colocassem a Santa Hóstia sobre o peito. Assim que foi depositada, a hóstia desapareceu misteriosamente e Juliana morreu dizendo: "meu doce Jesus". Ao ser preparada para o sepultamento, encontrou-se sobre seu coração a marca da hóstia como um selo, com a imagem de Jesus crucificado. Em memória desse acontecimento, as "Mantellate” trazem a imagem de uma hóstia no escapulário.

Orações: Deus Senhor e Pai, ajuda-me com a Vossa graça a amar incondicionalmente Vosso Filho Jesus, para que eu possa servir a todos os que sofrem no corpo e na alma. Eu Vos peço que ilumineis a minha mente, santifiqueis a minha alma: que eu rejeite as tentações, pratique a humildade, seja perseverante no trabalho e firme nos propósitos. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

Santa Juliana de Falconieri, rogai por nós.

Maria, Virgem Fiel, rogai por nós.