São Benedito

Nome: São Benedito

Nascido em: Sicília, Itália, em 1526

Biografia: São Benedito nasceu em 1526 em São Filadelfo. Era filho de escravos extremamente piedosos. Quando criança, foi alforriado pelo professor siciliano Manasseri.
Já aos 10 anos, começou a tender para a oração, penitência e solidão.
Trabalhou como pastor de rebanhos e aos 18 anos, com o que recebia, provia a si e aos pobres.
Era chamado de o santo Mouro, devido sua cor negra.
Aos 21 anos, foi para o eremitério, a convite de Jerônimo Lanza. Seguiram para os rochedos de Montepelegrino, próximo de Palermo. Foi escolhido superior, pelos eremitas, após a morte de Jerônimo. Porém o papa Pio IV retirou a autorização concedida por Júlio III, e em obediência extinguiu-se o eremitério e eles se separaram.
Benedito foi à procura dos frades menores da Observância
no Convento de Santa Maria de Jesus, onde foi recebido como leigo. Lá exerceu a função de cozinheiro.
Deus cumulou São Benedito de muitos dons. Através do santo Mouro, Deus operava muitos milagres. Concedeu-lhe o dom da ciência, da sabedoria, foi mestre da Escritura. Devido a sua sensibilidade, tornou-se excelente conselheiro, pois penetrava no coração das pessoas.
Por causa de sua conduta, em 1578, São Benedito foi nomeado Guardião,
cargo este que aceitou após muita relutância, por ser analfabeto. Dirigiu o noviciado com prudência e muito amor.
Ao terminar o tempo do cargo de Guardião, São Benedito voltou a ser cozinheiro, o que lhe agradava muito mais pois para ele a solidão sempre foi seu maior desejo.
Em 1589, quando estava gravemente doente, São Benedito recebeu de Deus a revelação de que em breve morreria, o que aconteceu no dia 4 de abril.

Orações: São Benedito, filho de escravos, que encontrastes a verdadeira liberdade servindo a Deus e aos irmãos, independente de raça e de cor, livrai-me de toda a escravidão, venha ela dos homens ou dos vícios, e ajudai-me a desalojar de meu coração toda a segregação e a reconhecer todos os homens por meus irmãos. São Benedito, amigo de Deus e dos homens, concedei-me a graça que vos peço do coração. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.