São Paulo

Nome: São Paulo

Padroeiro: Malta

Protetor: Fabricanes de tendas

Males: Mordida de cobra

Biografia: São Paulo nasceu na cidade de Tarso da Cecília, aproximadamente no ano 10 d.C. Fariseu da tribo de Benjamim, perseguia os cristãos e era um dedicado oponente da Igreja, estando inclusive presente ao martírio de São Esteves.

Tal procedimento cedeu lugar a uma radical transformação, fruto de uma visão que teve na estrada de Damasco, onde uma luz de brilho intenso o deixou cego. Sua visão foi restabelecida somente após ter sido batizado por Ananias. Convertido, retirou-se para o deserto, onde entregou-se aos êxtases da revelação cristã durante dois anos de solitária contemplação.

Retornando à Damasco, começou a pregar sua fé com grande habilidade. Durante sua vida, realizou três grandes jornadas missionárias. A primeira foi no Chipre e, posteriormente, na Tunísia, onde estabeleceu comunidades cristãs na Antiópia (moderna Turquia), Psidia, Iconium e por toda a Ásia Menor, sempre acompanhado por Barnabé e Marcos. Paulo foi o mais ardente missionário entre as populações pagãs do Império Romano.

Sua segunda jornada iniciou-se no ano 50 d.C., viajando da Ásia Menor para a Macedônia e Grécia. Nestes locais, além de organizar a comunidade cristã, exerceu grande atividade apologética e política. As epístolas paulinas dessa época são, talvez, as primeiras do Novo Testamento.

Três anos depois, retorna à Palestina, chegando à Antioquia entre 53 e 54 d.C. Na sua terceira grande jornada missionária, ele foi para a Grécia, e passou 2 anos em Epheus, retornando a Jerusalém 5 anos depois. Ao retornar, foi atacado por inimigos dos judeus, e salvo milagrosamente por um esquadrão de soldados romanos. Sob o comando de Nero, Paulo foi preso e colocado em confinamento, onde escreveu o que seria o seu destino, na sua segunda carta a Timóteo(4:6-8). Paulo então teria sido decapitado, conforme relato de Tertuliano.

A doutrina de São Paulo está contida em suas 14 epístolas canônicas. Nelas, em estilo rico e enérgico, dramatizado de poderosas imagens, vivifica os dogmas fundamentais da teologia cristã. Sua posição, decididamente cristocêntrica, leva-o à visão redentora do Cristo-Deus glorioso. O universalismo religioso de Paulo, acima das diferenciações raciais, sociais, econômicas e geográficas, é a síntese suprema do Cristo, cuja unidade enlaça o próprio cosmo.

Orações: São Paulo, incansável Apóstolo dos gentios, em Éfeso destruístes livros que prejudicavam o povo. Olhai agora para todos nós. Estais vendo que uma imprensa escrita, falada e televisada vai arrancando a fé e minando os bons costumes do nosso povo.

Santo Apóstolo, iluminai os jornalistas e escritores que trabalham na comunicação: que espalhem somente mensagens construtivas. Daí a todos coragem, para que evitem tudo quanto se opõe à libertação e promoção das pessoas, famílias, comunidades e nações.

Alcançai-nos a graça de sermos cristãos ativos. Que aprendamos a discernir, com senso crítico, as mensagens que recebemos diariamente das leituras, do rádio, da televisão e do cinema, dos audiovisuais em geral. E possamos divulgar, de acordo com nossa capacidade e possibilidade, uma imprensa que orienta para Deus, promove o conhecimento da verdade e ajuda o bem estar temporal e eterno de todos. Amém.

Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e fazer o Sinal da Cruz.